30 novembro 2006

O espírito está a chegar...

Ontem comecei a cantarolar baixinho, sem me aperceber, músicas de Natal. Quando dei por ela, sorri e pensei: Finalmente, chegaste, espírito natalício! Acho que o que me estava mesmo a fazer falta era sentir o frio na cara e a sensação agradável de passar da rua gelada para dentro da casa quentinha, huuumm, tão bom!
Hoje à noite começo a fazer a árvore de Natal e o presépio, por regra faço isso no dia 1 de Dezembro mas amanhã não vamos ter tempo. A Camila anda eufórica porque pensa que, só porque vai ter a árvora na sala, já vai ser Natal! Acho que lhe vou comprar um daqueles calendários do Advento com chocolatinhos para ela perceber melhor quanto falta.
E a bicicleta já está comprada, cor-de-rosa com fitinhas nos punhos, muito "à menina", ela vai adorar!
Bom fim-de-semana grande!

A última aquisição para o repertório

O Caracol
estava a chorar,
não havia sol
para ir bincar.

Estava a chover,
não podia sair.
Foi para casa
e pôs-se a dormir!

Ao outo dia,
ao acodar.
pôs os pauzinhos assim, (põe os dedos a fazer uns corninhos)
postos no ar.

Foi à janela
e viu o sol.
Já pode ir bincar,
o senhor Caracol!


(ela aprendeu isto numa manhã na escolinha. para eu a aprender, teve que a repetir umas dezenas de vezes! conclusão: as cabecinhas deles, nestas idades, são mesmo umas esponjas e a minha "esponja" está a precisar de ser trocada :) )
O Nausefe* é um bom companheiro!
O Nausefe é um bom companheiro!
O Nausefe é um bom companheeeeeeeeiro!
Isso ninguém pode negar!



*Medicação anti-enjôo e melhor amigo do momento. Só é pena fazer taaaanto sono...

29 novembro 2006

A reacção da Camila

Eu e o pai só demos a notícia à Camila no fim-de-semana passado, embora já soubéssemos desde este dia, a partir do qual começámos a tocar no assunto de vez em quando. As respostas dela eram sempre “Não quero nenhum mano! Não peciso de nada disso!”, o que nos deixava bastante apreensivos. Este sábado, insisti que não devíamos adiar mais o momento, já tinha contado a algumas pessoas mais chegadas e achava que era um pouco falta de respeito a nossa filha ainda não saber. Lá lhe contámos e ela reagiu lindamente, o que não me surpreendeu muito porque conheço a minha boneca e sei que ela tem um coração muito doce :).
Todos os dias, logo ao acordar, faz questão de tocar na minha barriga com um ar muito ternurento, já quis ir procurar “os binquedos de quando eu era bebé pa empestar ao mano”, já andou a escolher nomes e tudo. Como ainda anda com a mania que é um pinto, diz que tenho outro pinto ou “pinta” dentro do ovo, por isso escolhi o pintainho para a barrinha lá em cima :).
É claro que, quando o bebé nascer, ela vai ter as suas crises de ciúmes, estou a prepara-me para isso. Espero conseguir dar-lhe todo o amor e segurança que ela precise para nunca a ver ressentida comigo, iria ser muito doloroso para mim. Mas estou optimista, acho que vai correr tudo bem!
Esta gravidez já era desejada por nós há muito tempo, sempre pensei em ter filhos com uma diferença, no máximo, de 3 anos. Mas as coisas nunca correm como as planeamos e as minhas aventuras cirúrgicas do ano passado atrasaram os nossos planos. Ainda fiquei de voltar ao hospital novamente, esperando a aquisição de um artroscópio, que nunca mais se concretiza. Talvez volte ao hospital, talvez não, já me habituei às limitações que tenho nos meus maxilares.
Em Abril, decidimos não esperar mais e abrir a época de “treinos”, já sabendo que não ia ser fácil, o meu organismo iria ficar todo descontrolado assim que parasse a pílula devido aos meus "amigos" ovários poliquísticos. E foi o que aconteceu, os meus ciclos passaram a ser uma coisa qualquer, tanto de 30 como de 60 dias, perdi muito cabelo, engordei, enfim, as hormonas andavam todas baralhadas. Quando foi da Camila, engravidei ao fim de dois meses, foi muita sorte! Desta vez, comecei a tomar Duphaston em Julho para tentar regularizar-me, ao 3º mês de toma consegui ter um ciclo dito normal e engravidar.
Quando este bebé nascer, a Camila já terá mais de 4 anos, não é bem como eu tinha sonhado mas também tem as suas vantagens, já é mais independente e já vai ajudar a cuidar do mano ou mana :).

28 novembro 2006

Vou ficar (ainda mais) rica!

Depois de alguns meses a tentar a sorte, finalmente conseguimos acertar na chave vencedora e saiu-nos o jackpot! Venho agora anunciar que a minha Arca vai encher-se com muitos mais tesouros... estou grávida!
:D

27 novembro 2006

No fim-de-semana, depois de uma daquelas refeições enervantes porque o pai e a mãe passam o tempo a dizer "Come, Camila!" e ela não está nem aí, o que me põe os cabelos em pé, saiu-me esta pérola: "Tu portas-te mal à mesa e assim o Pai Natal e o Menino Jesus não te vão prendas nenhumas, eles estão lá em cima no céu a ver tudo!".
Ela pensa uns segundos e diz, com um ar muito seguro: "Mas não ouvem, estão muito longe!"
:)

24 novembro 2006

O carrinho de limpeza com balde, vassoura, pá e "fagona" já está comprado e embrulhado, prenda da avó. A dos papás, ou melhor, a que o Menino Jesus/Pai Natal vai deixar no sapatinho, que ela vai pôr na lareira antes de se deitar na noite de 24, vai ser a bicicleta e talvez também a caixa registadora, que ainda não estão compradas. Aliás, ainda não comprei nada, não costumo ser nada assim. Anda lá, espírito de Natal, aparece!
Anda aí alguém com problemas com o Bloglines? É que o gajo, desde esta semana, que não me actualiza uma série de blogs, não percebo porquê :S

Manicure precisa-se!

Hoje de manhã, quando lhe lavava a cara e após várias "unhadas" desajeitadas, ela reclamou: "Ó mamã, tens que cutar essas unhas!"
Estou desleixadita, shame on me!

21 novembro 2006

Ontem chegou, pelo correio, o folheto, quer dizer, o grande livro dos brinquedos do Continente. Claro que serviu logo para a Camila fazer a sua lista de pedidos ao Pai Natal. Há já uns tempos dizia que queria uma bicicleta. Depois, acrescentou uma "caixa de pagar à cabeleireira"=caixa registadora. Mas ontem pôs esses dois itens em lista de espera para os próximos Natais porque agora quer mesmo muito... um carrinho com uma vassoura, um balde e uma "fagona"! Estou a criar uma verdadeira fada-do-lar!:)

20 novembro 2006

Por mais cabeça-arejada que eu tente ser, não consegui deixar de ficar intrigada e perplexa com a reportagem de ontem sobre o sadomasoquismo, não consigo conceber que tipos de relações são aquelas. Fiquei tão confusa que até sonhei com o assunto e aparecia pelo meio, imaginem, o Marco de Camillis, aquele coreógrafo italiano do Dança Comigo, o que eu me ri sozinha, hoje de manhã. :D
No sábado fomos até à capital, levar o meu irmão e a namorada ao aeroporto para uma viagem a Paris, também queria, buáaa! Demos depois uma volta pelo Colombo antes de voltar a casa, mas nem as montras enfeitadas nem as decorações de Natal me puxaram o espírito consumista que este ano está mesmo em baixo. Por esta altura, já costumo ter as prendas de Natal quase todas compradas, este ano ainda nem fiz a lista de compras. Continuo a achar que a culpa é do tempo, com esta temperatura não me lembra nada o Natal.
Ontem, passámos o dia em casa, a Camila entreteve-se a fazer “carimbagem”, como ela diz quando brinca com os carimbos, e fazer-me “comida” na sua cozinha, desde peixe com feijão verde a frango torrado :). E eu entretive-me a tricotar, depois de muitos anos sem mexer em lãs, estou agora a tricotar uma camisola para a Camila, depois mostro o resultado.
A Camila está uma lapa! Eu sei que, um dia, vou ter saudades deste tempo e vou andar eu atrás dela para ela me dar confiança, mas, às vezes, tenho momentos em que ela me leva quase ao desespero, nem consigo ouvir os meus pensamentos. Este fim-de-semana, estivemos quase sempre só as duas porque o pai esteve a trabalhar e foi muito bom. Mas quando ela começa com o “Mamãaa!” e eu “Hã?”, isto de dois em dois minutos ou sempre que ela se lembra que quer dizer alguma coisa, começo a entrar em parafuso. Eu explico-lhe que não é preciso estar sempre a chamar-me quando eu estou ali mesmo ao pé dela e que não é preciso repetir as coisas n vezes até eu lhe responder, mas não adianta. Acabo por desistir de lutar contra a maré, dou-lhe um sorriso e uma dose de mimo extra e parece que alivia a pressão, no fundo ela só quer atenção, eu sei. Mas há dias em que a paciência não abunda e uma coisa tão insignificante como este tique dela dá-me nos nervos!

15 novembro 2006

Está tão escuro lá fora! Apetecia-me estar no sofá, debaixo da minha manta polar, enroscadinha na minha filhota, a cheirar-lhe a curva do pescoço e a enchê-la de beijinhos. E ela a meter-se debaixo do meu braço, a dizer que quer ficar debaixo da asa da mãe galinha, hum, tão bom! E acho que nem vou pensar em dar-lhe jantar, só para não nos chatearmos e não quebrarmos o ambiente pacífico (é claro que a moça vai jantar, isto sou eu a divagar).

Desculpem os posts sem jeito nenhum e os poucos comentários que tenho deixado por aí, mas ando cá com uma preguiça...

14 novembro 2006

Curtas

O almoço correu mal, para não variar. O pai ameaça-a: "Vou contar tudo à I.(a educadora), vou contar-lhe que te portas muito mal!", ela vai dizendo:"Não contas nada!", mas também não se decide a comer, às vezes põe-nos doidos, grrr! O pai foi levá-la à escola e, normalmente, vai com ela até dentro da sala. Hoje, ela começou logo a mandá-lo embora ainda à entrada do portão: "Tu ficas aqui, vai-te embora! Eu vou sozinha!", só para ele não contar nada à educadora :)

----

Está cada vez mais vaidosa. A avó e a bisavó estavam a falar-lhe de prendas de Natal e disseram-lhe que ela já tinha muitos brinquedos, não lhe íam dar mais. Ela diz-lhes: "Então, pode ser roupa gira!"
Ontem à noite pintei-lhe as unhas de cor-de-rosa e ela: "Amanhã, dipois, põe-se aqui uns gofinhos e umas xtelinhas!". Eu, muito admirada:"Golfinhos e estrelinhas?! Eu não tenho nada disso!". Ela: "Mas tem a X. (auxiliar da escola), ela põe às meninas que têm beniz, pôs à F. e à D., e agora põe a mim que eu tamém já tenho beniz!". Posso dizer que, na escolinha, lhe ensinam de tudo mesmo :D!

10 novembro 2006

Já só faltam 4 meses para os 4 anos!

Hoje é Dia de Magusto...

...na escolinha, porque amanhã é o "São Matinho"!


"Há castanhas a vender,
Vamos todos lá compar!
Gosto muito de as comer,
Sempe a estaláaaar!"

(com a melodia do "Balão do João") Posted by Picasa

Só para quem ainda não reparou,...

... amanhã e domingo há brinquedos com 50 % de desconto no Continente!
Foi e veio. Inteirinha, com tudo no sítio (menos o chapéu, que ficou no autocarro :P) e muito feliz. Foi ao Festival do Chocolate em Óbidos, viu "os bonecos que tavam na tuvisão no outo dia", "comemos o lanche sentados num muro e jogámos a um jogo que chama-se lencinho, sabes como é, mamã?".
Passei a tarde preocupada, muito por causa do facto do autocarro ter só um cinto na cintura, não achei muito seguro. Vi-a partir, a tentar esticar-se toda (porque aqui a mãe apertou-lhe tanto o cinto que ela não se mexia do banco) para me conseguir ver e acenar. Às 6 da tarde, quando o pai me telefona a dizer que já a tinha com ele, voltei a respirar.
Mas ela estava tão contente, é isso que importa, não é?

08 novembro 2006

Arghhhhh!

Estou traumatizada! Hoje de manhã tive que assinar a autorização para a Camila, o meu pintinho, aquele bebé que ainda ontem nasceu, ir amanhã a uma visita de estudo com a escolinha! Buáaa!
Ninguém me obrigou, claro, mas não consegui recusar face aos seus pedidos insistentes, tenho que dizer à educadora e à auxiliar para não lhe falarem destas coisas antes de falarem comigo! Isto é demais para a Mamã Galinha, festas de anos, visitas de estudo, tudo na mesma semana! Aguenta, coração!

Tenho saudades...

... das minhas camisolas de lã! Já falam no Natal e eu ainda ando de camisa, nada de camisolas interiores, nada de golas altas! Isto não está certo, nã, nã!

07 novembro 2006

Por este andar, entretanto abro um Jardim Zoológico!

Agora já não é cãozinho. Já não ladra nem come ração nem escova o pêlo. Já não há Mamã Cãozinha nem Papá Cãozinho.
Agora é um Pintinho, come milho e penteia as penas. Tem um Papá Galo e uma Mamã Galinha. E pia, pia muuuuito, uns “pius”muito fininhos que, às vezes, me põem doida, mas até são ternurentos :).
E canta, também:

“Pintinho, pintinho,
pintinho, piu.
Comeu a sopa toda
E “dipois”, dormiu.
A dona Galinha ficou contente,
Pegou no Pintinho e deu “persente”!

Pintinho, pintinho,
pintinho, piu.
Subiu a uma “péda”
E “dipois”, caiu.
A dona Galinha ficou zangada,
Pegou no Pintinho e deu palmada!”

Aceitam-se apostas para qual será o próximo bicho que a Camila vai encarnar :D.

06 novembro 2006

Socorro, a minha filha já tem vida social!

Pois é, começou no sábado, com duas festas de anos de amigos da escolinha. Foram as primeiras a que foi sem os pais, ela não se ralou nada com isso mas eu sim, fiquei toda a tarde com o coração pequenino, não consegui evitar. Mas chegou a casa inteirinha, com tudo no sítio e muito contente, a relatar toda a diversão.
A primeira festa foi num espaço dedicado à realização de festas para crianças, "tinha um baloiço, uma piscina com bolas de muitas cores, casinhas. Dancei as músicas da Firibela na dispoqueca, assim aos saltos!". Também tinha um insuflável mas ela não atina muito com esse tipo de brincadeira, gostou mesmo foi da "dispoqueca" :).
A segunda festa foi em casa do aniversariante, "tinha um quarto p'ás meninas e outo p'ós meninos e tinha lá Bábies". "Barbies?! Então o M. tem alguma mana?". "Não, tem lá Bábies pa quando vão lá meninas a casa dele!" :) Pois, seria muita simpatia do M., mas ele tem mesmo uma irmã, confirmei entretanto.
Ela gostou e parece-me que vou ter mesmo de me habituar a deixá-la sair sozinha, dizem-me que tem que ser. Aiii!

Do feriado,...

... ficam estas lembranças:

A bruxinha de cartolina e a saca pintada pela Camila na escolinha, e uma montanha de doçaria que vai ser muito bem doseada, só a deixei abusar no dia.

Fica também, na memória dela, o ter ajudado a avó a fazer as merendeiras, uns bolos doces com frutos secos, tradicionais desta época. Amassou, espalhou farinha por todo o lado, pincelou com ovo e ficou mais rica com esta experiência.