30 julho 2008

Já anda!

Ontem, o meu bebé, acabadinho de nascer, atravessou a sala da avó de uma ponta à outra sozinha, sem se segurar a nenhum dedo, a rir com a excitação de quem está a viver uma grande aventura, linda!
Fiquei contente, claro, mas... acho que o post anterior vai ser complementado com mais asneiras daqui para a frente! :)
(e deu-me uma vontade de a meter cá dentro outra vez! quem é que a autoriza a crescer tão depressa?!)

28 julho 2008

Começo a achar,...

... com base em pequenos indícios, que a pequena tem a chamada "tendência para a asneira". O livro de cabeceira dela deve ser o "Como ser vítima de todos os acidentes domésticos!" e ela começa a mostrar querer segui-lo religiosamente. Pois não há tomada que lhe passe à frente dos olhos que não atraia logo um pequeno dedo indicador esticado em direcção àqueles buraquinhos tão interessantes, ou os passeios à volta da mesa em que o que é bom é mesmo segurar-se à toalha, arrastando tudo o que está em cima. Isto é nas poucas vezes em que anda em pé (quase) sozinha, ainda com muuuita vigilância em cima. Quando está no carrinho, já vi que a vigilância não pode abrandar. Qualquer gaveta que fique ao alcance de suas mãozinhas (que são de longo alcance, parece o Plasctic Man!) é logo aberta e o conteúdo começa a saltar cá para fora ou a ser experimentado pela sua boca. Já o fez com a "gaveta da tralha" (quem não tem uma gaveta da tralha em casa?!), em que as pilhas velhas fizeram sucesso. Anteontem, agarrou o saco dos discos desmaquilhantes de algodão de uma gaveta da casa-de-banho, eu olhei e pensei "Que mal te pode acontecer?! Tás à achar piada ao barulho do saco, né?". Dez segundos depois voltei a olhar, o saco já estava aberto e já chupava um disco de algodão, a olhar para mim com um ar de "Tou a fazê-lo, sei que é mau, mas tou a fazê-lo!".
Vou ter que artilhar a casa com todos os dispositvos de segurança e mais alguns. Com a Camila, usei protectores de tomadas e grade nas escadas, mas quase que podia ter passado sem isso, nunca a vi a dirigir-se a uma tomada, nunca foi preciso tirar nada do sítio porque um "Não mexe!" bastava. Agora esta Mafaldinha Mafarrica... hum, acho que vai dar que fazer! :)

27 julho 2008

Ando...

... com os pensamentos tão gagos que não me sai nada de jeito para pôr aqui. Será que estou atacada pela chamada silly season?! ;)

"Ó mamã,...

... queria que mudasses de horário do trabalho!"
-"Então, querias que eu trabalhasse a que horas?!"
-" Das nove ao meio dia!"

Ora, isso é que era horário, minha filha! :)

25 julho 2008

Há dias f... lixados, aliás,...

... e hoje é um deles! :S

20 julho 2008

A minha Ratatouille

Hoje fomos assistir ao espectáculo de encerramento do ano, da escola de dança da Camila. Nem consigo descrever a emoção que senti ao vê-la no palco, o peito cheio de um orgulho bobo, mesmo quando saía um passo ou outro trocado, linda, linda, a minha filha! Primeiro, dançaram algumas coreografias de músicas pop e infantis, mas o tema principal do espectáculo era a festa de aniversário do Mickey, onde entravam vários personagens da Disney, cada um com a sua dança. A Camila foi o Ratatouille, dançando com dois "cozinheiros" já crescidos, que vieram dar uma ajuda à professora na concepção do espectáculo. Estava tão linda, a minha Ratita, cheia de calor num fato de pelo cinzento, mas sempre com um sorriso e a comandar a performance culinária dos companheiros Linguini e Collete.
É incrível como se pode ficar tão inchado, eu e o pai sentimos o mesmo. Era só uma menina a dançar, mas era uma menina que nós fizemos, que nós amamos mais que tudo, a nossa menina. E ao receber os parabéns por ter uma filha tão linda e a dançar tão bem por parte de pessoas com quem nunca tinha falado, ainda insuflei mais um cadinho. ;)
No final, estrela que é estrela recebe um ramo de flores e a Camila não foi excepção! Gostou da surpresa, foi o seu 1º ramo de flores, ainda assim começou logo com tiques de vedeta:
"Porque é que não fizeste um ramo maior, mamã?!" :D


Devia ter avisado ao início, calcem lá as galochas, que este post não se aguenta, com tanta baba que traz! Mas hoje pode, a minha bailarina merece! :))

18 julho 2008

Hoje é Dia dos 1's


17 julho 2008

Devia de ter começado...

... a ter filhos mais cedo. Penso nisto quando me imagino, aos 50 anos, a aturar o provável 3º filho adolescente com 14 ou 15 anos. E paciência, vai haver?!

Andar a ler em todo o lado...

... que quero é férias, que estou ansiosa que elas cheguem, yada-yada-yada, é contagioso. Eu já gozei as minhas e começa a apetecer-me férias outra vez, não pode ser! Parem lá com isso, fáchavor! :D

15 julho 2008

Eu sei que a inveja é um dos sete pecados e que é feio ter inveja e tal...

... mas só de pensar que a Angelina, que, no passado fim-de-semana, pariu o seu casalinho de gémeos (que, só por serem do Brad, são mais um motivo de inveja, embora eu prefira o George Clooney), é capaz de aparecer daqui a um mês com um corpinho estupendaço já com tudo no sítio outra vez, grrr... começo logo a esverdear! Parafraseando a do Compal Light: "Cabra!"

14 julho 2008

Quando a Camila vai para a cama, normalmente vou deitá-la com a Mafalda e a grande gosta que a pequena se deite um pouco na cama dela (a pequena nem aprecia muito porque a grande aperta-a de mais!). Anteontem, durante esse momento, perguntei à Camila:
- Se agora pudessemos devolver a mana, tu gostavas de voltar a ficar sozinha?
Camila: Nãaaao! (muitos beijos à irmã) Não sei é se vamos viver na mesma casa...
Eu: Mas vocês já vivem na mesma casa!
Camila: Sim, mas depois, quando formos grandes.
Eu: Quando fores crescida, queres viver com a mana, é?
Camila: Sim.
Eu: Só as duas?
Camila: E os filhos da Mafalda e os meus...

Que dizer? Fiquei tão feliz... a minha menina grande é ou não é um doce?

10 julho 2008

13 meses...

... e a novidade é... querer comer sozinha! Ontem, o jantar foi difícil, não só porque a Mafalda estava cheia de sono como insistia em ser ela a levar a colher à boca. A mocinha até se ajeita, às vezes lá ía o conteúdo da colher parar às pernas, e, quando a colher não entrava à primeira, ajudava com a outra mão. Inevitavelmente, eu e o pai fizemos a comparação da praxe, não temos ideia da Camila ser tão precoce a querer comer sozinha.
Deu um pulo durante este mês, olho-a de uma ponta à outra quando a pego ao colo e pergunto-me onde está aquele bocadinho de gente que mal me enchia um braço há um ano atrás. Só quer andar, mas ainda agarrada ao dedo de alguém ou aos móveis, e não pára um minuto, a não ser nos "momentos- miminho" : ter a sua cabecinha encostada ao meu peito, os meus lábios a roçarem o cabelo dela, hummm... é tudo de bom! :)


08 julho 2008

Uma fresquinha, saída há pouco

À hora de almoço, eu e a Camila estávamos a arranjar uma mochila para ela levar para a praia com os avós.
Camila: Já tenho aqui os lenços de papel! (com ar de quem acha que é mesmo o essencial para levar para a praia!)
Eu: Lenços de papel?!
Camila: Sim, estou constipada, de manhã fartei-me espirrar espirros!

Lol :D

Giro, giro...

... é ver a Mafalda com um livro ou uma revista à frente, a virar as páginas e a emitir uns sons tipo "a-am... um-um... aum...", muito compenetrada, como se estivesse mesmo a ler. :)

Bem-vinda, Matilde!

De todos os blogues que visito, a Patrícia é a única "blogueira" que conheço pessoalmente, há uns bons anos, sem grande contacto pessoal mas foi um conhecimento que reforçou desde que a voltei a encontrar na blogosfera. Esta madrugada, recebeu o seu melhor presente de aniversário (com umas horitas de atraso, porque gaja que é gaja quer um dia de anos só para ela, não é para partilhar com a mãe), a Matilde e estou muito contente por elas. Sê muito feliz, pequenina!
Ontem não vi a reportagem da SIC sobre violência doméstica por inteiro, só ouvi, numa passagem em frente à televisão no meio da rotina do deitar-miúdas, uma mãe a relatar como a filha pequena lhe tinha contado do abuso sexual que tinha sofrido por parte de um tio, penso eu. Fico logo a borbulhar por dentro quando ouço estas coisas, imagino se acontecesse com as minhas filhas e fico a ver tudo vermelho. Acho que perderia a cabeça. Não concebo mais nenhuma razão que me levasse a matar alguém, só esta.

07 julho 2008

Ai, ui, au, ai...

Dói tanto... regressar ao trabalho depois de 3 semanas de férias! :((

02 julho 2008

É que...

... a Mafalda e a Camila estão umas crescidas, por isso é que já sinto saudades de bebés, eheheh! Senão, vejam:
A Mafalda está um furacãozinho, não anda, voa! Sozinha, só dá dois passos, mas basta-lhe um dedo de alguém para ela correr tudo. E as viragens de 180 º que ela faz a alta velocidade se alguém em frente a ela tenta pegá-la ao colo?! Nem pensar nisso, depois de pôr o pé no chão, não há quem lhe pegue sem haver choro. Ontem fez um galo na testa porque se desequilibrou, pressinto que é o primeiro de muitos, acho que vou comprar-lhe um capacete. Mexe em tudo e não tem a noção do perigo, se está agarrada a uma cadeira e vê outra mais longe, atira-se para lá chegar, completamente doida.
Imita o cão, diz "á-tá!" quando acaba o leite, "oiá!", "papá" e "mamã", diz "yá-yá" para tudo o resto e indica a boca e o nariz dela. Ataca a irmã à dentada quando ela a aperta de mais, o que é quase sempre, às vezes morde mesmo a sério, a malvada! Mas é uma sedutora, com o seu sorriso de malandra e um "oiá!" aplicado no momento certo. Ontem, eu estava com ela na cama e vejo-a esticar a carinha para mim, não entendi. Aproximei-me dela e, pela primeira vez, deu-me um beijinho sem eu lhe pedir, não preciso de descrever como fiquei derretida. :D
A Camila é o meu mar das Caraíbas, calmo e quente. Cada vez mais menina, sempre preocupada com a roupa que vai vestir e com a quantidade de pele que vai ter à mostra, quanto mais braço e perna de fora, melhor!:) A escolinha termina para a semana e, em casa, vou ter que dosear a televisão e o computador, porque não se entertem com trabalhos manuais, continua a não ter prazer nenhum em desenhar nem coisa do género, falta-lhe a veia. Mas, com o avô já reformado, penso que não vou ter grandes problemas, vai passar uma boa parte do tempo atrás dele pelo quintal. Começou agora com a mania das comparações, seja com a irmã, seja comigo, em relação ao que vestimos, ao que comemos, ao que fazemos, repara em tudo, a gajinha! As lágrimas ainda lhe saltam com facilidade dos seus lindos olhos de chocolate perante certas "contrariedades" aka "vontades não satisfeitas", e aí vejo o meu bebé grande. É aí e quando ela diz "baumilha" e "enexício" em vez de baunilha e exercício, já são tão poucas as palavras que a minha linda diz mal que até sabe bem ouvi-las!
Hoje fui à Pré-Natal trocar uma prenda que a Mafalda recebeu no baptizado. Não resisti a passear os olhos pelas roupas de recém-nascido e cá bateram as saudades de bebés pequeninos, cheirosos, com choro de miado de gatinho. Acho que isto nunca me vai passar, por mais filhos que tenha!:))