23 abril 2009

Ainda vou chegar...

... ao final do prazo sem ter feito a inscrição da Camila para a primária! Não estou preparada, está difícil mentalizar-me. Sei que vai ser um tempo lindo, a descoberta da leitura por si própria vai ser fascinante e sei que vou adorar acompanhá-la nessa aventura! Mas esse momento tinha que ter chegado assim tão rápido, tão "pouco" depois de ter nascido?! :)

22 abril 2009

E para mim,...

... uma infecçãozinha urinária, desde ontem, com fortes dores no rins desde hoje à tarde! Já estou medicada e vai passar, mas é tão chato! Como se pode ver, cheias de sorte, aqui para estes lados, hum?!

A febre da Mafalda...

... trouxe mais uma "novidade" para a colecção "Doenças das Filhas". Desta vez, trata-se de uma gengivoestomatite herpética (é isto, não é, Drª?), uma manifestação do vírus do Herpes nas gengivas. Conheciam? Pois eu não, nem tive prazer nenhum em conhecer! :s
Continuou com febre na 6ª e, à noite, reparo que os dentito me pareciam mais pequenos! No sábado, apercebi-me então que as gengivas estavam muito inflamadas e tinha duas aftas na língua. Como ela teve estomatite aftosa na altura do Carnaval, quando eu estive em Madrid, o pai associou que seria novamente isso. Mas no domingo começou a ver que seria algo diferente, as gengivas muito inchadas, quase a cobrir por completo os segundos incisivos, com sangramento fácil, não era nada do que tinha sido da outra vez. Foi com ela a um médico de clínica geral, que só serviu para dizer que não era estomatite aftosa e que, se não começase a melhorar, para procurar um dentista no dia seguinte. E foi o que fiz, recorrendo esta querida mais uma vez, que me disse então o que a minha pequenina tinha na boquita, aquele nome feio lá de cima, e que demoraria uma semanita a passar, recomendou dieta líquida e gel para aliviar a boquita. Já não tem febre desde segunda, anda bem disposta mas a boca continua feia, não piorou mas também não vejo grandes melhoras, espero que apareçam mais para o final da semana. Cada uma que a gente apanha! :(

21 abril 2009

Longe delas,...

... esta noite, os ouvidos cheios de silêncio, ainda com os ecos das suas vozinhas do telefonema de há pouco. Os braços que doem com a falta do peso da pequena e dos abraços da grande. Hoje não há beijinhos de boa noite, haverá amanhã, multiplicados... Tenho-as entranhadas em mim, como um órgão essencial sem o qual não sei viver! Filhas minhas, minha vida...

17 abril 2009

Visita da srª D.Febre...

... à D.Mafaldinha ontem à noite. Esta madrugada continuava, tive que ir dormir com ela a partir das 4 da manhã. Cheira-me que sejam os últimos molares a chatear, espero que passe rápido porque ela anda tão chatinha que fica uma autêntica lapa, não me larga o colo, tadinha!

Bolas de Cristal,...

... onde estás?!

14 abril 2009

A minha 1ª experiência...

... como "foleira", i.e., mulher que faz folares, devido à actual incapacidade da minha mãe e insistência/birra do meu pai ("Quero folares, eu quero, eu quero!..."), deu nisto:

(o boneco foi feito pela Camila)

Apesar de terem crescido muito pouco, devido à exagerada proporção açúcar/farinha, não estavam nada maus, massinha compacta, bem ao gosto tradicional destas bandas. A Mafalda é a maior fã, avia uma data de fatias ao longo do dia.

13 abril 2009

Oferecem-se...

... uns quilos de chocolate estilhaçado (sim, está estilhaçado porque houve que descobrir qual a surpresa em cada ovo), 4 pacotes de ovos Kinder e uns quilos de amêndoas de chocolate de leite, branco, com cobertura lilás, etc.
Por caridade com a minha balança, aceitem, vá!

09 abril 2009

Delicio-me sempre...

... com as demonstrações de amor entre as minhas filhas. A Camila com facilidade proclama o seu amor pela maninha e enche-me o coração ao fazê-lo. Esta manhã, foi a vez da Mafalda. Estavam as duas na cama com o pai (e eu de saída para trabalhar) e a Mafalda começa a acariciar a cabeça da irmã. Pergunto-lhe: "Mafalda, gosta da mana, é?", sem esperar resposta, mas ela surpreendeu-me: saca a chupeta fora da boca, abre um sorriso de orelha a orelha e acena que sim com a cabeça! Lindo de ver, especialmente a carinha inchada de orgulho da mana grande! :)

08 abril 2009

Sabem quando temos...

... uma música na cabeça, que roda e roda e roda e que começa a chatear porque estamos constantemente a apanhar-nos a trauteá-la, sabem? Pois eu já ando assim há dois dias com aquela: " Eu vou comer, comer, comer laranjas e bananas!", já não me suporto!
Quem mandou ver o "Panda vai à escola", hã?!

06 abril 2009

Futilidade

Mesmo a falar de tristes desgraças, adoro ouvir a língua italiana, tão musical! Um dia destes, vou aprender a parlare italiano, ah, se vou!

Na minha aula de inglês,...

... hoje de manhã, treinávamos o condicional, tentando adivinhar coisas sobre o nosso parceiro do lado. Uma das coisas que a minha parceira tentou adivinhar sobre mim era o meu trabalho ideal. Não conseguiu porque.. nem eu sei qual é o meu trabalho ideal! :(
Há imensa coisa que eu gostaria de fazer mas acho que, se tivesse que as fazer sempre, com compromissos a cumprir, deixariam de me dar prazer e já não seria o "ideal". Sou só eu que penso assim?! :s

Se bem o disse,...

... melhor o fiz! Acabei de reservar as nossas férias para o mês que vem, YESSS! :))

Estou...

... a precisar de férias... tanto! :s

01 abril 2009

Agora, sempre que algo...

... não corre ao jeito à pequena, sai logo um:

"Atão?!", de sobrolho franzido, com uma cara cuja expressão completa a frase com um: "Qu'é 'sta merda?!", é de rir!:D

É mandona, passa-se quando alguém a contraria e ataca logo à dentada, atira para o chão tudo o que lhe aparecer à frente. Às refeições, está a comer muito bem, de repente pára, olha para o prato/caneca e diz: "Não!". E é não e não mesmo, nem cantigas nem promessas de ir ver o cão nem ameaças mais "vigorosas", nada disso resulta. Se já tem pouco no prato, nem me chateio muito mas, no fim-de-semana passado, começava com o "Não" pouco depois de começar a comer e aí tem que comer mais qualquer coisa. Pu-la de castigo na despensa, na cadeira de comer virada para a parede, com a porta entreaberta. Esteve lá uns 2 ou 3 minutos, com chorinho de teatro, a espreitar por cima das costas da cadeira, olhando para mim e para a irmã à mesa. Fui lá e perguntei:"Vamos papar a sopa?" e ela acenou logo com a cabeça a dizer que sim, com ar de cachorrinho perdido. Às vezes ganha, mas não pode ser sempre como ela quer. E é esta parte que cansa nesta coisa de educar, bolas...

No meio de um abraço:

Eu: "Gostas-me?"
Camila: "Sim, muito, minha fofinha!"

E derreto, afundo em tanto mel! :)

Quantos blogs...

... irão "acabar" hoje, dia 1º de Abril? :))