28 abril 2010

Ontem, depois de me relatar...

... que "a mim chatiou a mana, a mim a modê-la (mordê-la)" quando lhe perguntei se se tinha portado bem com a mana em casa da avó, isto com grande descontracção, como se me estivesse a contar que tinham brincado às mamãs e bebés, ficou avisada: se volta a morder na mana, não vai ter bolo de parabéns do Mickey e da Minnie, ai não vai, não!
Hoje, quando fui vê-la depois do almoço, repeti a pergunta, respondeu que "xim, putaram bem, a mim não modeu a mana!".
Eu:"Assim, está bem, se voltas a morder, já sabes, nada de bolo do Mickey!"
Com ar sacana de quem descobriu uma solução, diz-me: "A mim dá um xcupa!", ou seja, se morder, pede desculpa e fica tudo bem! Está com uma escola! :P

27 abril 2010

Para não me esquecer, registo das palavras...

.. que eu adoro ouvi-la dizer:

Ôlêla
Jolêlo
Colêlos
Fiísco

23 abril 2010

Continuando numa de "partilha de segredos de beleza",...

... gostaria de dicas de produtos miraculosos para uns lábios miseráveis, que estão sempre secos e com peles, as quais eu puxo até fazer sangue, blarghh, detesto mas não consigo evitar! :(

E, depois, há aqueles dias...

... em que só me apetece bater-me porque
...a minha menina é um doce que me diz "Vês, mamã, fiz isto bem!" e me apercebo que um pouco da sua falta de atenção se deve à minha pressão, está tão preocupada em ver se eu estou a ver e a criticar o que ela faz que acaba por correr mal
... porque essa pressão vem de um cansaço e nervos que não têm nada a ver com ela e a irmã e elas é que acabam por apanhar por tabela
... porque as minhas filhas mereciam uma mãe mais equilibrada

Reconhecer os erros é meio caminho, agora é tentar não repeti-los (pelo menos, com muita frequência!).

22 abril 2010

Começo de manhã...

... e acabo à noite, sempre a chamar-lhe a atenção, para tudo o que faz e não faz, berro, desespero-me, pergunto-lhe se quer mandar-me para o manicómio! Põe-me doida por ter que andar a repetir a mesma lenga-lenga a toda a hora: senta-te bem à mesa, apanha o que deixaste cair/a roupa do chão do quarto/a roupa do chão da casa-de-banho, arruma os sapatos, despacha-te, fecha a gaveta/porta do armário, vai lavar os dentes, vai lavar os dentes outra vez, olha o lava-mãos cheio de pasta de dentes... Canso-me. Canso-me de ser assim, rabujenta, sempre a reclamar, de não ser a mãe fixe que sorri e dá mimos sempre. Porque eu, assim, não consigo sorrir e dar mimos como ela também merece, fico chateada porque, com 7 anos, acho que já não devia ser assim, acho que não estou a exigir de mais, ela é que anda completamente despassarada, cabeça no ar e sem um mínimo da pequena parcela de responsabilidade que já se deve ter com esta idade. Ando sempre com a dúvida a roer-me por dentro "será que sou eu que exijo de mais?", mas acho que não, não lhe exijo nada acima do básico... Era tão mais fácil deixar andar, estou tão cansada disto!:S

"Anda-se-me" aqui a entranhar no corpo...

... um "bichinho": bolos decorados! Acho que não resisto a experimentar, nem que seja para constatar que não tenho o mínimo jeito!:D

19 abril 2010

Há alguns meses...

... que ando com as unhas numa desgraça, a abrirem ao meio na ponta, descascando-se a parte de cima. Sugestões de tratamento ou dicas caseiras, aceitam-se!

Do fim-de-semana resultaram...

... 2 pequenas ranhosas lá em casa! :(
Começou a dona Camila que, contra todos os meus avisos, fez questão de andar bastante em cima da irmã, aos beijos e lambidelas, até lhe passar o bicharoco. Agora a Mafalda "tá contupitada também!".

16 abril 2010

Descobri...

... que, em casa da avó, brincam com um boneco que é o mano! A grande dizia à pequena, anteontem: "Vais para casa da avó, toma conta do mano, que ficou lá ontem!". Ri-me e disse-lhe: "Se fosse um mano a sério, queria ver quem é que tomava conta dele!". Resposta da Camila:"Ai não, um a sério dá muito trabalho!" :D
A pequena anda nisto, nos dias em que está em casa da avó e que vou vê-la ao almoço: "A mim quélo ile pa caja tua! Tu não vais ao tabálho!", com um grande beiço. Diz-me muitas vezes "Adóo-te!", dá-me beijinhos e abraços apertadinhos e, quando lhe pergunto "Quem é a menina mais linda do Mundo?", responde "É a mamã!" em vez do "Xou eu!" que respondia antes. Nota-se muito a crise de mãezite aguda? :)

15 abril 2010

"Só tens tempo para ela!" - depois de ter passado um tempão a ajudá-la a fazer um trabalho que ela inventou e porque eu pintei as unhas à irmã depois de jantar, e não pintei a ela porque já passava da hora de ir para a cama.
"Só ela é que tem roupa para o Verão, não há nada para mim!" - ao ver a irmã experimentar a roupa que ela sabe que era dela, para ver o que é que consigo aproveitar, e sabe que a roupa dela é sempre nova.

Anda nisto, está sempre a comparar, a medir, a ver se a irmã tem mais, seja o que for, do que ela. Eu mostro-lhe que está errada, explico-lhe porque é que não tem razão, que não lhe falta nada, seja material ou de afectos, assim como não falta nada à irmã, e ela acaba por perceber, mas não tarda a repetir o erro. Tenho a consicência tranquila, assumo que seja normal. Ou será que não?

12 abril 2010

Já me tinha parecido que a Mafalda...

... tem um bom ouvido para a música mas pensei que seria mais uma babosice de mãe. Na semana passada, o pai levou a Camila mais cedo à aula de dança e a Mafalda, equipada com a sua "xaia de bailalina", um tutu já antigo da Camila, pôde fazer um bocadinho da aula do grupo das pequeninas de 3 e 4 anos, para experimentar. Primeiro, teve vergonha mas, com a ajuda da mana, lá se acomodou e não é que acompanhou bem quase todas as coreografias e no ritmo certo, sem nunca as ter visto na vida?! Até a professora de dança comentou que estava impressionada com ela. Só vai começar a sério no próximo ano lectivo mas já ficou a promessa de termos artista! :))

Com o recomeço das aulas...

... veio uma ligeira mudança na hora de levantar, dela e minha, a ver se a história da pontualidade é diferente no final do ano. Hoje correu bem, chegou ainda antes da professora, vamos ver se conseguimos manter o bom ritmo! :)

10 abril 2010

A brincadeira do momento é...

... "Mamã e bebé", em que a Camila é a mãe e a Mafalda é o bebé. A mãe troca a fralda, dá o biberão, ajuda-a a andar segurando pelas duas mãos e, o mais espantoso disto tudo, é o "bebé" deixar fazer tudo isto sem refilar, até colabora, fala "à bebé" e chama "mamã, mamã!", estão nisto horas. Perguntei-lhe "Então eu sou o quê?". Resposta: "Não és mamã, mamã é a Camila! Tu és a mana!". Já me sinto de parte! :)
Uma jovem de 29 anos vai hoje a enterrar aqui perto, vítima de um estúpido acidente de viação, numa situação daquelas "vou ali num instante e venho já". Deixa dois filhos, um de 4 e outra de 1 ou 2 anos. Não a conhecia nem a ninguém da sua família mas não consigo deixar de pensar nela, que foi, e nos que ficaram. Tão triste pensar que os filhos, que seriam quem ela, por certo, mais amava, não se vão lembrar dela... Tão triste pensar no desespero do pai perante os filhos a pedirem a mãe... Tão triste imaginar que nos pode acontecer a qualquer momento, sem que nos tenhamos despedido de quem amamos, até eventualmente tê-los deixado estando zangados e assim ficarmos para eternidade... Tão triste e revoltante... nestas situações não consigo de modo nenhum discernir a dita escrita certa em linhas tão, tão tortas...

07 abril 2010

É os Tokio Hotel...

... e a notícia que ouvi ontem sobre os seguros de acidentes pessoais para crianças, que tiveram um aumento de procura estrondoso em 2009. Para algumas coisas até poderá ser útil, como um acidente num parque infantil ou algo do género. O ar de pouco arrependimento do menino que entrevistaram, a contar que tinha partido uma janela e os óculos do colega, e o que a psicóloga disse no fim sobre um seguro assim dar às crianças a ideia que o dinheiro tudo compra e sobre a decorrente desresponsabilização dos pais em ensinar regras de conduta em sociedade aos seus filhos é que me põe os cabelos em pé!

Sou só eu...

... que já enjôo com as reportagens sobre o concerto dos Tokio Hotel há mais de uma semana, de como os meninos e meninas são fanzocas e ficam a dormir ao relento e faltam a testes e fazem listas de presenças e alguns paizinhos e mãezinhas a acompanhar isto tudo?! Posso ser muito castigada daqui a uns anos, mas, neste momento, isto tudo parece-me um absurdo!
Estávamos todos a acabar de almoçar ou jantar, já não me recordo, e o pai mandou a Camila fazer qualquer coisa, que também já não me recordo (nota-se muito que ando um bocado desmemoriada?), sendo que ela saiu da mesa logo a barafustar e a choramingar "E porquê?! Porque é que tenho que fazer isso?! Porque é que tenho que ser eu fazer tudo?!" (anda numa de Calimero, agora, ai ca nervos!).
A Mafalda, no alto da sua cadeira de comer (que já usa encostada à mesa, à "menina gande", como ela diz), abana a cabeça e solta a crítica: "Bebézinho!", com um ar de superioridade que eu e o pai não aguentámos, foi risota total! :)

05 abril 2010

Na passada 5ª feira foi dia de ir à escola da Camila buscar as avaliações do 2º Período. Tirando uns reparos sobre pontualidade (assumo 30 % da culpa), desorganização do espaço de trabalho e alguma falta de cuidado da apresentação dos trabalhos, não está nada mal, uma avaliação global de Satisfaz Muito Bem (94%)! Fiquei orgulhosa da minha cria, pois, outra coisa não seria de esperar! :))
Cinco dias em casa, passeio, compras, mimos às pequenas, berros às pequenas, assistir a uma Via Sacra, fazer coisas docinhas, meter a mão na massa dos folares, receber os afilhados, estar com a família. Foi assim a minha Páscoa e já passou, hoje volta-se à dura realidade, há que trabalhar! :)