20 março 2012

Duas riscas

Foi há um ano que as vi, no pedaço de plástico que molhara 5 minutos antes. Surpresa total, apesar de esperar por isso há 18 meses. Uma explosão de alegria no peito, que tive que conter durante algumas horas até poder contar ao pai. Um pai que ficou apatetado a olhar para elas e a dizer "E isso é o quê, isso é o quê?", já sabendo a resposta no segundo imediato, quando trocámos um longo abraço, quais atletas chegados à meta duma longa maratona.
Hoje temos um pequeno príncipe que nos relembra a cada segundo que toda a espera, toda a ansiedade, todas as lágrimas de frustração valeram a pena, um pequeno príncipe que renova e incrementa, a cada momento, a felicidade imensa que sentimos há um ano atrás

19 março 2012

Para um Super-Pai,...

... super-prendas:
Uma caixa de madeira, decorada com "découpage", com um baralho de cartas, da Camila
Um individual personalizado com um "retrato" do pai e uma mensagem, da Mafalda
Um bolinho decorado a condizer com os super-poderes do pai, do Francisco
E muito, muito mimo, totalmente merecido!

18 março 2012

Já estou a deprimir,...

... faltam 29 dias para voltar ao trabalho! :-(

12 março 2012

Bibe novo com assinatura

Estes já estão estafados de tanta brincadeira e a pedir reforços. Lá entrou a avó costureira em acção para fazer um bibe novo. Entretanto, a mãe bordadeira meditava sobre que tipo de letra iria usar para bordar o nome quando se fez luz: vou usar o tipo de letra dela, claro! Mafaldinha escreveu no papel, do papel passou para o tecido e ficou assim:

O bolo de aniversário da Lobita

Para soprar as 9 velas, transformei em doce a sua paixão do momento, o escutismo. Tentei retratá-la num acampamento, junto ao fogo, a observar a lua e as estrelas. No interior, escondia-se o arco-íris.

A poucos dias dos 4 meses,...

... eis que D. Francisco teve a sua estreia na Pediatria do hospital cá do burgo :-( . Começou com febre no final da tarde de sábado, após duas sestas de duas horas (o primeiro sinal de que algo de errado se passava, nunca tinha acontecido) e continuou febril durante a noite, mesmo com Ben-u-ron. Ontem, manhã cedo, estando ele com a cabeça a ferver, as mãos e os pés gelados (conseguimos medir uma temperatura axilar de 38.3 ºC com alguma dificuldade) e com um choro difícil de acalmar, ligamos para a Saúde 24 que nos diz para seguirmos ao hospital, febre em bebés com menos de 6 meses é sempre caso para observação (coração encolheu). Lá fomos nós, foi observado de imediato, colheram urina e fizeram rx ao tórax (coração encolheu mais um bocadinho). Vêm os resultados, está tudo bem com pulmões e não há infecção urinária, há que colher sangue para despistar outras hipóteses (coração encolhe ainda mais um pouco). Dois enfermeiros tiraram sangue ao meu homem pequenino (engraçado, foi atendido só por homens, enfermeiros e médico, acho que foi caso único nas nossas visitas à Pediatria) e lá aguardamos uma hora, até virem os resultados dizerem que não havia nenhuma infecção (coração distende um pouco). Como eu estou constipada e ele tinha um ranhito, muito pouco, seria, à partida, apenas o bicharoco da constipação, mas para estarmos atentos e voltar se a febre continuasse. Felizmente, já não tem febre desde ontem à tarde e o coração da mãe e do pai já voltou (quase) ao normal.
Filhos doentes é daquelas coisas que não se tornam mais fáceis de se suportar, por mais filhos que se tenham...

10 março 2012

9 anos


Último aniversário de um só dígito. O tempo que voa, a minha bebé que, aos poucos, vai dando lugar a uma menina crescida, cada vez mais longe da minha asa, onde ainda lhe sabe tão bem voltar às vezes. Aprendo tudo com ela, deste ofício de ser mãe, com tudo o que isso traz de bom e mau, mas é isso que faz dela especial, a minha primeira filha. Na palavra amor não cabe tudo o que sinto por ela, na palavra emoção não cabem todos os sentimentos que hoje me enchem o coração, ao reviver cada momento deste dia há 9 anos atrás. Parabéns, minha doce Camila!

09 março 2012

Uma das coisas...

... que não muda na Mafalda é a sua veia dramática e sua obstinação que, há coisa de ano e meio, relatei no post da história que ainda lembramos hoje como "Não tenho gato nenhum!!!". De vez em quando, especialmente quando está com sono, cria um drama sobre uma situação qualquer, em que normalmente não há nada a fazer mas ela não se conforma com isso. Há dias, foi por causa duma taça com pinguins que a Camila recebeu no Natal. A irmã comia os cereais na taça dos pinguins quando ela meteu na cabeça que haveria de comer também taça dos pinguins. E então lá começou a lamúria: "Porque eu não tenho nenhuma taça de pinguins... O Pai Natal não me deu uma taça de pinguins, não tenho taça de pinguins nenhuma!!!", tudo acompanhado dum choro de desgraçadinha. É capaz de parar e daí a uma boa meia hora, quando pensamos que já passou, volta ao ataque! Acabamos por rir, eu e o pai, não resisitimos. Ontem, enquanto fazíamos compras de coisas para o aniversário da irmã, saiu a pergunta: "Mas porquê a Camila faz anos primeiro?". Pronto, lá vem história, pensei eu. Expliquei-lhe que a Camila nasceu a 10 de Março e ela a 10 de Junho, os anos comemoram-se no dia em que se nasceu. "Mas porquê a Camila nasceu primeiro? E porquê eu não faço anos agora?". Tentei explicar melhor e ela calou-se, mas daí a um quarto de hora , voltou à carga, ai a minha paciência!
O homem que a levar um dia vai ter bem que fazer, vai! :-)

07 março 2012

Aluga-se...

... para eventos festivos:
Máquina de fazer bolhas
:-)

01 março 2012

Olá, eu sou a CLS...

... e sou viciada em bebés!
Estou completamente "agarrada", não consigo viver sem a minha dose horária de snifo nos pézinhos e no pescoço do Francisco, ou de beijos nas suas bochecas ou na barriga, ou da sua mãozinha a apertar a minha enquanto mama. Céus, como isto vicia! Como é que eu vou viver sem este "produto" quando ele se acabar?! Não posso andar a fazer bebés o resto da vida, não haverá disto em garrafinhas unidose, tipo as do soro fisiológico?

(estão a ver?! há mais de 2 horas que eu não toco no pequeno, já não digo coisas com coisa!)

A Mafaldinha...

... vai ter um passeio da escola, com autocarro, muitos quilómetros, muitas horas! Aiiiiiiiii...

(cá está outra coisa imutável, o coração pequenino de cada vez que elas saem nestas andanças! :-) )