29 agosto 2012

Malditas curvas

São apenas indicativas, mas não deixam de intimidar, especialmente quando se cruzam no sentido descendente. São as curvas dos percentis, essas malvadas. Tenho um lindo menino que come bem, super-activo e bem-disposto, esta é a realidade. Ontem, na consulta dos 9 meses, as malvadas dizem-me que tenho um bebé que, tendo nascido com peso de percentil 50, está praticamente no percentil 10! Ora bolas p'ra isto, o que é que se passa com o catraio?! Enquanto foi só amamentado, aguentou-se e agora, que come sopas e massa e carne e peixe, é que lhe dá para aumentar menos? Pois, agora ele também se mexe meeeesmo muito, não pára quieto um segundo, nem a dormir. E tem ar de tudo menos de menino fraquinho ou doente. Mas as estúpidas das curvas não deixam de ser um "cortes" e o médico, visto já serem duas consultas em que o percentil vem descendo, mandou fazer análises ao sangue e urina. Não me apetece nada ir picar o meu bebé, mas há um desconforto que não consigo ignorar, graças às malvadas curvas!

27 agosto 2012

As despedidas custam. Muito. Este fim-de-semana, uma família amiga partiu para outro país, porque a vida por cá não lhes proporcionava as condições que desejavam para eles. Custa ver alguém tomar essa decisão, custa ver isso perto de nós, faz-nos questionar sobre a nossa própria situação.

24 agosto 2012

Precisa-se: dias com 30 horas (ou mais)

Vinte e quatro horas não chegam para fazer tudo o que preciso e gosto e tenho de fazer. Vou adiando, adiando, dando prioridade ao essencial, mas começa a ficar tanta coisa acumulada para trás! Já tentei as listas de coisas-a-fazer, a ver se me anima ir riscando as tarefas executadas, mas só me deprime porque é raro eu seguir o planeado, aparece sempre qualquer imprevisto ou algo que demora mais tempo do que eu pensei demorar.
E agora ainda tenho a redução de horário para amamentação, depois do dia 17 de Novembro nem quero pensar como vai ser...

23 agosto 2012

Mafalda, 5 anos e picos,...

... bicicleta sem rodinhas desde ontem. Ainda não conseguiu "sem ajuda" mas acho que chega lá num instante.

22 agosto 2012

Dores de cabeça,...

... náuseas, calores, dentes cerrados, crises de nervos, muito-má-disposição, é isto que me acontece agora sempre que estou a menos de meio metro do Francisco! Porquê? Porque o rapaz está constantemente a ranger os dentes, aiiiiiii! Como é possível, com apenas 4 dentes, fazer aquele som horrível, que só de me lembrar já tenho estômago às voltas?! É mais forte do que eu, é uma reacção puramente física que eu não consigo controlar de maneira nenhuma, fico mesmo à beira do vómito! As irmãs também o fizeram mas nada que se compare, ele está constantemente nisto, esteja bem disposto ou choramingão, já não sei o que fazer. Quando é que isto passa?! Como é que eu o faço parar, alguma ideia?

18 agosto 2012

Uma semana depois do regresso...

... da grande aventura, a Camila ainda tem histórias para contar. À chegada, dirigiu-se primeiro aos irmãos e depois lá se lembrou que os pais existiam! Nós ali, mortinhos por abraçar a nossa menina, e ela não nos ligou nenhuma... temos tanta cabeçada destas para dar, senhores!
No dia seguinte, não se aguentava de mau feitio, respondona, rabujenta, choramingava por qualquer coisinha. Era o sono atrasado e acredito que era o expandir das vontades reprimidas durante a semana, porque, na alcateia, o lobito só obedece. Mesmo compreendendo isso, a descarga de mau feitio foi dose!
Acho que foi uma vivência que ela nunca esquecerá!

17 agosto 2012

9 months in, 9 months out

Está um bebé cheio de energia, a querer já caminhar pelo seu pé mas muito trôpego ainda. Se alguém lhe agarra as mãos e ele se põe de pé, tem que começar logo a passear com ele, se não reclama de imediato. Faz uns beicinhos amorosos quando é contrariado, franze o nariz e os lábios e fica com o olho entreaberto para ver a nossa reacção, safardola! Continua a ser a ser muito fã da maminha, agora já só de manhã e à noite. Adora bolacha maria, massa e pão e não bebe água nenhuma, tal e qual as irmãs. Interage cada vez mais com estas, que o massacram com apertos e beijos mas dos quais ele já se vai defendendo com arranhadelas e puxões de cabelos. Ainda  não dorme a noite toda seguida, choraminga umas quantas vezes à procura da chupeta ou porque não consegue conciliar o sono. Hoje rebentou o 4º dente e andou especialmente chatinho, nem no colo se calava. Ainda assim, cada vez que sorri, o meu mundo ilumina-se e oferece-me uma felicidade sem fim, o meu Petit Prince!

10 agosto 2012

Daqui a umas horas vai acontecer...

... aquele abraço!

07 agosto 2012

Já consegui contactar...

... o chefe da Camila, finalmente. Não nos deixam falar com eles para evitar que algum possa desatar a berrar pelos pais com saudades, o que eu acho que dificilmente aconteceria com a Camila. Segundo ele, está tudo a correr bem, a não ser ela ter começado com uma conjuntivite, que está a ser devidamente tratada na enfermaria local. Na verdade, deve ser uma reincidência pois teve uma há 2 semanas na praia que não deve ter ficado bem curada. Porta-se muito bem e estão todos a adorar. Óptimo, era tudo o que eu queria ouvir!

Ainda assim... ainda falta muito para 6ª feira?!

06 agosto 2012

E já temos um tri-dente!

Super-sónico nos dentes, comparando com as irmãs. Num mês, 3 dentes cá fora e o 4º vem a caminho.

A Grande Aventura da Camila

Começou ontem e dá pelo nome de ACANAC. É o Acampamento Nacional de Escuteiros Católicos, realiza-se de 4 em 4 anos e está a decorrer em Idanha-a-Nova até sexta-feira, com mais de 17 000 participantes. Seis dias. 17 000 pessoas. Muita gente, muitos dias, muitas horas sem saber da minha menina. Ela foi feliz da vida, apesar do ataque de ansiedade na véspera, que eu, controlando a custo a minha própria ansiedade, consegui serenar e transmitir-lhe a segurança de que ela estava a precisar para vivenciar em pleno esta experiência única na vida dela. Não fui escuteira mas gosto do espírito e, das imagens que já vi via webcam, este evento deve ser qualquer coisa de espectacular. Congratulo-me a mim própria por ter tido a força para deixá-la ir, deixá-la viver algo que nunca vai esquecer certamente, apesar de custar muito, muito mesmo. Ainda não consegui contactar com os chefes dela dentro da hora pré-definida mas não estou preocupada, como se costuma dizer, "no news is good news". Só desejo que ela se divirta e que sexta-feira caia nos meus braços, com poeira entranhada em tudo quanto é sítio e com um sorriso do tamanho da sua felicidade!

Três semanas de férias a terminar,...

.. duas delas na nossa praia de eleição nos últimos 3 anos, um pouco ventosa e de água gelada mas calminha, boa para o relax, para conviver com a família que nos visitou, para domir umas sestas, para curtir os pequenos com o vagar que nos foge nas outras semanas do ano. Esta última semana foi passada em casa, não fazendo nada do que eu tinha planeado fazer para organizar/arrumar/limpar o lar, mas sim, ir ao cinema com as miúdas, piscinar em casa de uma das comadres, fazer umas compras e organizar as coisas para a Camila levar na sua Grande Aventura.
As baterias estão recarregadas, as memórias dos bons momentos continuarão a alimentá-las, certamente.