27 setembro 2012

O problema...

... é que eu até tenho pena da miúda porque me lembro de ser "tali-qualinho", quando gostava duma série, parecia que era a morte se eu não conseguisse ver! Cheguei a perder um relógio de estimação da minha mãe, o primeiro relógio que ela teve, oferecido pelo meu avô. Numa tarde em que fui chamada para a ajudar na horta, levei o relógio no bolso para, à hora certa, inventar um pretexto qualquer para ir a casa espreitar o episódio das Misteriosas Cidades do Ouro ou do Bel e Sebastião, já não me lembro. Ainda hoje não sei bem o que aconteceu, deve ter-me caído do bolso e a minha mãe teve a sorte de reparar (porque encontrar um relógio minúsculo sem bracelete no meio duma horta cheia de ervas é mesmo muita sorte) e eu dei conta que já não o tinha e fiquei para falecer, muito atrapalhada, esqueci televisão, esqueci tudo. Ao fim do dia, fui confrontada com a asneira, levei o respectivo ralhete e já não me lembro se houve castigo ou não, acho que sim, mas fiquei aliviada quando me apercebi que, afinal, o relógio estava são e salvo.
Resumindo, eu até percebo o desespero dela em querer seguir as séries de que gosta (claro que, nos tempos de hoje, não são os desenhos animados giros que eu via, são as séries do Disney Channel tipo Feiticeiros de Waverly Place,Shake it up! e Hannah Montana), mas não gosto que seja assim e não gosto que a irmã seja obrigada a ver o que ela quer ver (segundo ela, a Mafalda também gosta, pois que remédio, coitada!) e então é uma luta a toda a hora porque queremos reduzir a televisão e queremos que o tempo seja partilhado entre Disney Channel e Jim Jam ou Panda.
Acho que o melhor mesmo é fechar a televisão num caixote, acaba-se a guerra!

Num minuto,...

... está encostada a mim, com um caderno e um lápis nas mãos, a explicar-me o algoritmo da divisão (tem que explicar porque estas modas novas de ensinar as contas não tem nada a ver com o que aprendi), no minuto seguinte está a amuar porque quer ver televisão e eu digo-lhe que só depois de fazer uma coisa qualquer. Num minuto está ao pé de mim a testar a nova máquina de lavar roupa, toda interessada nos menus (tudo o que tenha botões e um visor interessa, claro!), no minuto seguinte chora baba e ranho porque me passo com ela quando, às 16h, já me está a pedir para ver o programa que dá às 21h. E é isto a toda a hora, anda viciada em televisão e as discussões batem sempre na mesma tecla, não sei o que fazer. Quanto mais restrinjo, a ver se ela arranja outros interesses, mais ela fala e pede e chora copiosamente se vê que não vai conseguir assistir aos seus programas preferidos (que são todos, basicamente!). Não sei o que faça...

23 setembro 2012

Ainda do baptismo do Francisco

(agora com imagens de quem sabe do ofício!)
 

A decoração da sala e das mesas
 
 
 
 E o meu "noivinho" lindo
 
 



21 setembro 2012

Pela manhã, soube que a mãe do melhor amigo da Mafalda teve que ir hoje tirar o seu bebé de 22 semanas devido a uma má-formação muito grave do seu coraçãozinho. Que dor, que tristeza...

17 setembro 2012

10 meses...

... e soaram as campainhas de alarme: só faltam 2 meses para o 1º aniversário!!! Vou ali recompôr-me e já venho... (ai)

Alguns detalhes do dia de ontem

A vela e a toalha, bordada por mim.
 
O cartaz das mesas cujo tema foram os brinquedos de menino.


 
As lembrancinhas e o livro de mensagens, saídos das mãos prendadas desta menina, a quem, mais uma vez, agradeço.

Fotos do "noivo"'? Não tenho nenhuma, estou ansiosamente à espera de ver o trabalho da fotógrafa de serviço. :-)


16 setembro 2012

Hoje celebrámos...

... o Baptismo do Francisco. Foi um dia lindo, cheio de emoção para mim, pois este menino é uma dádiva que surgiu na minha vida quando eu, desesperada, pensava que já não tinha direito a ela. Preparámos uma festa simples mas bonita, na minha opinião, com a família e amigos mais chegados, pessoas que nos dizem algo ao coração e que sabemos que estimam muito o nosso filho.  Ele é um principezinho, portou-se assim-assim quando o sono começava a apertar e portou-se lindamente depois de dormir e comer. Os padrinhos estavam babados com o seu afilhado, para ambos foi uma estreia na função e tenho a certeza de que se vão empenhar em cumpri-la da melhor maneira, por isso os escolhemos.
Uma das melhores coisas do dia, para além de viver este momento especial rodeada de quem nos ama, foi assistir a um passe de magia, que trouxe para este lado do monitor uma pessoa virtual que eu sentia conhecer à séculos (foi um dos primeiros blogs que descobri) e que hoje pude abraçar e ver ao vivo. Com o seu talento, a Sandra transpôs a alegria deste dia para as suas imagens e estou ansiosa para ver o resultado final. Pena foi não termos mais tempo para falarmos mais, havemos de arranjar novas ocasiões para isso. Para já, foi muito bom conhecê-la e sentir um à-vontade extraordinário com ela, espero que tenha sido recíproco.
Estou estafada mas muito feliz!

10 setembro 2012

O seu nome do meio é Juan,...

... D.Juan! Não é que o piolho de 9 meses esbanja charme para tudo o que é moça desconhecida que fique ao alcance do olhar?! Há dias, jantámos num restaurante e, a meio da refeição, sentou-se um grupo de pessoas na mesa atrás do Francisco, grupo que incluía duas raparigas de 20's. Acabou-se o sossego! Deixei de conseguir tê-lo virado para a mesa, sempre virado para trás, com sorrisinhos e brrr's com os lábios e olhinhos de apaixonado, esticava-lhes a mão, enfim, um engatatão de 1ª! Elas correspondiam e ele mais tonto ficava! Lá consegui dar-lhe mais umas colheradas de comida mas virava-se de imediato para trás, com um ar de "Então, sentiram a minha falta, miúdas?". Foi uma risada à mesa com as palermices dele e, percebendo que nos ríamos, ainda fazia pior. Entretanto, sentou-se uma família com 2 miúdas mais novas na mesa do outro lado e começou logo a esticar o pescoço para avaliar as possibilidades. Como estavam mais longe, voltou a dedicar-se às suas novas amigas até irmos embora. Quem é que estava babado como tudo? O paizinho, claro, com ar de "nem foi preciso ensiná-lo, está-lhe nos genes!". :-)

Repetidas as análises,...

... resultado negativo para infecção e comentários dos pediatras que o viram no sentido de que é um menino saudável, que o baixo aumento de peso estará associado ao aumento da mobilidade do rapaz e que o doutor do centro de saúde estava à procura de algo que não existe. Pois ainda bem que assim é, ficamos mais descansados.

05 setembro 2012

Dos resultados das análises...

... temos uma ligeira anemia e positivo para infecção urinária. :-( Segundo o médico, o positivo pode ser devido a contaminação da colheita, visto que fui eu que lhe coloquei o saquinho, embora o tivesse lavado bem antes. Ela já tinha advertido que podia acontecer, se desse negativo ficávamos descansados. Dando positivo, há essa possibilidade de contaminação e, para confirmar, fez uma cartinha que vamos levar à urgência pediátrica do hospital cá do sítio para ser feita uma colheita "comme il faut". Acredito que se confirme o positivo porque já por várias vezes tinha comentado com o pai que achava que a urina dele tinha um cheiro estranho, que foi o que me alertou neste episódio com a Mafalda. Mas depois parecia que passava e fui deixando andar... Ele anda bem, mais lindo e bem-disposto e mexido que nunca, vamos ver o que isto dá. 

03 setembro 2012

Já fomos fazer as colheitas para as análises...

... na sexta-feira, amanhã teremos os resultados e serão logo vistos pelo médico. O Francisco foi um valente, choramigou um bocadinho no momento da picada mas bem menos do que chora com as vacinas. Eu vacilei um pouco enquanto lhe segurava o corpo e o pai segurava os braços, veio à minha mente a imagem de pais a enfrentarem aquela situação diariamente, quando os filhos têm doenças graves, o desgaste de verem os filhos a sofrerem, serem picados, examinados... Acredito que, nesses casos, os pais arranjem forças nunca antes encontradas mas, só de imaginar uma situação dessas com algum dos meus filhos, parece que morro um bocadinho por dentro, seria uma dor sem comparação possível...

O sentido deste blog...

... perde-se um pouco para mim, por vezes. Sim, quero registar as pequenas coisas dos meus filhos, as palermices que me passam pela cabeça em relação a esta coisa da maternidade, enfim, assuntos sem interesse para ninguém a não ser para mim e, um dia mais tarde, talvez para eles. E por isso penso: Vou escrever isto para quê?! Não interessa nem ao Menino Jesus! Mas depois há o feedback desse lado que, sendo, no geral, poucochito pois este não é um blog VIP nem fashion nem coisa que se pareça (nem pretende sê-lo, aliás!), é muito bom e aparece nos momentos certos, quando é mesmo preciso.
Isto tudo para agradecer muito pelos comentários do post sobre as curvas, foi uma daquelas partilhas que me fizeram pensar, entre outras coisas, que a Arca ainda faz algum sentido!

Por aqui neva cinza,...

... cheira a queimado, o sol está vermelho e não se ouviam os pássaros pela manhã, como habitualmente. O fogo está a muitos quilómetros mas a sua sombra é grande e assustadora, nem quero imaginar a aflição de quem o tem mesmo à porta. Malditos incêndios e incendiários!