29 novembro 2012

Tem coisas parvas...

... mas tem outras tão doces, como, por exemplo, encontrar um post-it no meu telemóvel a dizer "Gosto muito de ti. Camila".
 :-)

26 novembro 2012

Para o 1º aniversário do Francisco,...



... escolhi como tema os seus peluches, baptizados de "Fanti", o elefante, e "Gi",a girafa, que lhes foram oferecidos pelas manas quando nasceu. Dorme com eles desde então e são uma das suas paixões. Marcaram presença nos convites, na decoração da mesa e do bolinho que fiz com todo o carinho para o meu "Petit Prince". Preparei um pequeno recanto na sala para colocar o bolo e uma decoração muito simples, não houve muito tempo para mais, mas ficou bonito, eu acho.

Já abanam,...

... os dentinhos da Mafalda! Desde a semana passada que anda toda contente por, finalmente, ter dois dentes a abanar, o melhor amigo da escolinha já começou a perder dentes no ano passado e ela andava ansiosa. Eu?! Difícil de me conformar, como sempre que levo uma "chapada" destas na testa que me faz ver o quanto os meus filhos vão crescendo...

18 novembro 2012

O meu menino

O meu menino sorri muito. Sorri não só com os lábios, mas também com os olhos. O meu menino bate palminhas, diz adeus, faz "não" com a cabeça e o dedo em riste, a imitar-me a avisá-lo que não deve mexer. O meu menino mexe, muito, em tudo. É curioso e ávido por descobertas. O meu menino bate com as coisas no chão ou na mesa e observa para ver se se abriram ao meio, para ver o seu interior. O meu menino aquieta o meu coração sempre que se aninha no meu colo, que estica os seus braços para mim, que me olha, inclinando a cabeça para o lado e dizendo "Oiá!" com uma vozinha tão doce quanto mel. O meu menino tem duas irmãs mais velhas e, por isso, veste interiores e pijamas com cor-de-rosa, abraça as Kitty's e a Minnie das manas com adoração e, sempre que lhe tiro uma camisola mais apertada na cabeça, verifico, mecanicamente, se os brincos não foram arrancados das orelhas, como se ele os tivesse. O meu menino adora o avô e faz as delícias da avó e da bisavó no tempo, cada vez mais valioso, que passa com eles. Gosta de comer diospiros do quintal e delicia-se com manga bem madurinha. O meu menino lança um charme irresistível sobre quem ele quer que lhe dê colo. É tanto de doce como de bruto, quando é contrariado, tudo voa à sua frente. O meu menino adora as manas e dá-lhes beijinhos de boca aberta nas bochechas. Observa-as sempre com a atenção e é o espectador mais entusiasta (e o único) dos shows de dança no quarto delas. O meu menino agarra-me os cabelos na nuca, aqueles que doem mesmo, sempre que está no meu colo, e eu gosto. Abraça-me juntamente com o pai e não sei qual de nós fica mais derretido. O meu menino gosta muito de livros, folheia-os na perfeição, página a página. Também gosta no outro sentido, já provou alguns pedacinhos de revista e de livros rasgados.  O meu menino deu, ontem, os seus primeiros passos sozinho, mas não me parece que ande já, tem muita pressa de chegar ao destino, é mais rápido a gatinhar. O meu menino fez ontem um ano e teve um coro de gente que o ama a cantar-lhe os "Parabéns!" às 19:50, a hora dele. Está há um ano fora de mim mas estamos mais ligados do que antes. É a peça que me completou. O meu menino.

17 novembro 2012

Parabéns, Francisco!

 
1 ano. Sem palavras para descrever a emoção deste dia.

13 novembro 2012

Há um ano atrás,...

... terminava o tempo "oficial" da minha terceira gravidez, nunca tinha estado tão grávida. Foi um dia de temporal, cairam pedras de gelo que deixaram mossa no nosso carro. Foi um dia triste porque foi a enterrar a minha tia e madrinha de baptismo. Foi um dia sereno porque me sentia pronta a receber o meu bebé e sentia que estava prestes a fechar um ciclo na minha vida, o reprodutivo ("nunca digas nunca", mas que seja planeado, não). Faltava pouco para receber a minha terceira dádiva de vida e a felicidade que sentia fazia-me flutuar, contrariando a gravidade que fazia pesar o meu imenso barrigão.

Uma -ite das valentes,...

... agora para mim! Uma amigdalite como nunca me lembro, com febre alta, difícil de quebrar, que me fez dormir quase directo de sexta à noite a domingo de manhã. Acordava por pequenos períodos para mudar a roupa molhada, comer uma sopa porque a garganta coberta de pus não deixava passar mais nada e a cabeça a girar não me deixava fazer mais, tinha que voltar à cama. Muito mau. Lado positivo da coisa, gosto sempre de encontrá-lo: menos 2 kg na balança! Já me encontro melhor e praticamente restabelecida, o antibiótico está a ganhar a luta. Mas que não me caia uma destas tão depressa em cima, não tenho permissão para ficar doente assim! :-)

07 novembro 2012

Ando chata e birrenta,...

... nem eu me aturo a mim própria! Resmungo com tudo porque parece-me ter tudo por fazer em casa, apesar do meu homem, que é o melhor do mundo, não sei se já mencionei isso, fazer bastante. Tenho a festa do primeiro aniversário do Francisco para preparar, são as miúdas e o serviço de "táxi" para as suas actividades, são as horas que voam e eu não quero imaginar como vai ser quando voltar ao trabalho sem redução de horário, é a balança que emperrou num número e não há maneira de mostrar um mais baixo... neura, muita neura por aqui! (não falando do ambiente no trabalho, nem vou por aí) E esta neura faz com que eu berre e ralhe e ferva em pouca água e isso não é bom... tenho que respirar fundo!