31 janeiro 2013

Arca dos Tesouros, a encher desde 2006!

Sete anos de blog, com o número de tesouros guardados a variar inversamente com o número de filhotes mas que onde ainda dá gosto voltar, quando o tempo o permite. Parabéns, Arca!

29 janeiro 2013

Fada dos Dentes chamada à recepção!

O primeiro dente da Mafaldinha caiu, arrancou-o ela própria ao jantar! Andava preso por um fio e ela, corajosa, deu o puxão final. E pronto, é o início do fim de mais uma dentadura linda de dentes de leite!

28 janeiro 2013

Burra, besta quadrada, "cavala", ursa, uma grande estúpida...

... é o que eu sou! Desde manhã que ando a bater-me psicologicamente por ser tão idiota. Depois de ontem, ao pequeno-almoço, termos estado, eu e as meninas, a relembrar os pequenos-almoços de hotel onde há de tudo para comer, estando, no topo das preferências da Camila, os ovos mexidos, eis que hoje a miúda se lembra de fazer ovos mexidos para ela e para mim, querendo surpreender-me quando eu chegasse à cozinha. E eu surpreendida fiquei, mas o que é que me veio à cabeça em primeiríssimo lugar, hum?! Foi que, daí a alguns 20 minutos, estaria a berrar com ela porque estava atrasada para sairmos de casa e que me ía passar da cabeça porque, em vez de se despachar, estava a perder tempo a fazer os ovos. E a reacção em primeira mão não foi a melhor, melguei-a "Tás aqui com isto em vez de te despachares, isto não é para hoje, era para o fim-de-semana, achas que fizeste bem?!" e quando ela me responde, com convicção, "Acho e eu vou despachar-me!", caí um pouco em mim. Tentei emendar a mão e dar-lhe um voto de confiança, elogiei os ovos quando os provei, disse que era uma boa ideia a repetir no fim-de-semana, e eu faço panquecas para completar e tal, mas senti que o jogo estava perdido, ela tinha ficado desiludida com a minha reacção. Ainda fiquei pior quando ela ficou pronta a horas, com ar de "'Tás a ver?".


Há dias em que dava tanto jeito ter, na vida, um botão "erase-and-rewind"...:-S

17 janeiro 2013

14 meses de Quico

Está lindo, só apetece trincar. Espertinho, não diz uma palavra mas faz-se entender perfeitamente. Vai balbuciando qualquer coisa:
- bó= bola, adora bolas, a ver se arranja futuro no ramo, não me importava nada de me vestir "à D. Dolores" um dia (not!)
- tá-tum = tim-tão para tudo o que balança. Diz tal e qual a Camila dizia, é impressionante, a Mafalda já não era da mesma maneira
- xá-xau a abanar a mão
- papá= papá e mamã, vai tudo corrido a papá, humph!
- tatáta= batata ou Mafalda ou outra coisa qualquer, não deu para perceber ainda
Ainda não anda sozinho, torce as costas de toda a gente. Não é que esteja muito pesado, nem fui pesá-lo para não entrar em paranóia outra vez com a história dos percentis, mas temos q andar curvados com ele pendurado num dedo só para ele andar. Mal tentamos largá-lo, dobra logo os joelhos e põe-se a gatinhar. Depois de quase dois meses sem beber leite, após abandonar a mama repentinamente, lá consegui que provasse e agora já bebe. Ele nem sequer deixava colocar o biberão na boca, vai daí pus-lhe um pózinho de chocolate no leite, fiz com que lhe chegasse o sabor à boca e então alinhou, à 3ª vez já bebeu sem o chocolate. Como de quase tudo, o que ainda está proibido são os morangos, adora massa e peixinho grelhado com batata e todas as frutas, com especial predilecção por manga, fica doido quando me vê com uma na mão.
Não tem medo nenhum da nossa bicharada, mete a mão na boca dos cães, quqer por tudo agarrar o canário que o avô lhe deu pelos anos. Trepa, ou melhor, tenta trepar tudo o que lhe aparece à frente com alturo propícia, é um perigo!
Tem sentido de humor, ri-se de situações patetas, faz caretas e força gargalhadas porque sabe que nos rimos quando o ouvimos rir. Às vezes, guincha quando é contriarado, mesmo "à menina histérica", é um safado que já percebeu que assim, tem mais hipóteses de nos dar a volta só para o calarmos!
Enche-me a casa de barulhos, risos, choros, brinquedos a rolar pelo chão, de vida. E o coração, de amor! :-)

Mafaldices

- No mês passado, num dia de sol e céu muito limpo, íamos na estrada e, ao passar por uma fábrica com uma chaminé a libertar vapor de água, ela exclama: "Olha, uma fábrica de fazer nuvens!"
 
- Quando fizeram o presépio na escolinha, veio para casa contar a história:
   "M- O Jesus nasceu e vieram os reis e os... os pe... os pescadores!
    Eu:-  Não, foram os pastores.
    M: - Sim, pois. E os reis, era o Gaspar, Baltasar e "Melchióz" e trouxeram ouro, "censos" e... e...
    Eu:- E mi...
    M:- Milho, foi isso!"
 
- Faz uma "habilidade" que eu não consigo fazer, consegue fazer abrir e fechar as narinas! Fica com uma cara tão engraçda quando "abre o nariz", como dizemos, que eu não consigo parar de rir. Agora, a fulaninha, que não é burra nem  nada, quando me vê chateada e a berrar com ela, começa a abrir e fechar as narinas para me dar a volta, a safada!
 
(a continuar)

Simplesmente deliciosa,...

... anda a minha Mafalda! Nos últimos meses, deu um pulo quer em tamanho quer em maturidade, tem conversas  e atitudes que  me encantam a cada hora mas ainda tem tanto de fantasia na cabecinha, felizmente! Tem cada vez mais destreza, o Pai Natal deu-lhe uns patins e já patina sozinha, quer fazer tudo sem ajuda. Continua com as suas trocas e baldrocas com a língua, que me fazem rir tanto! Quero ver se me lembro das pequenas coisas dela para registar aqui, um dia vai saber bem lê-las.

02 janeiro 2013

Se eu mandasse,...

... hoje tinha deitado fogo a todas as lojas onde parece que um par de calças 40 é algo tão fora da normalidade que nem está em exposição!

(nota-se muito que estou numa de compradora frustada? Hoje todas as lojas estavam a conspirar contra mim, estavam todas com tiques de "lojas das magras", que nervos! Quem ganhou com isto? Os pequenos, claro!)

Estas dores de ser mãe

Não sei onde estou a falhar, sei que falho, devo falhar, certamente... Se tenho que repetir a mesma coisa mil e uma vezes e ela não é entendida, tenho que estar a falhar e muito! Não sei o que fazer com a Camila, questiono-me constantemente se estou a exigir de mais dela, é certo que, apesar de ser quase da minha altura, ainda não tem 10 anos, mas será mesmo que peço de mais?! À mesa: "tira os cotovelos da mesa, não comas com a mão, come devagar, tira os cotovelos da mesa, não saias da mesa sem limpar as mãos", depois: "vai lavar os dentes e colocar o aparelho, vai lavar os dentes outra vez que não estão bem lavados, (às vezes, vai lavá-los ainda uma terceira vez), antes de saires, verifica se o lavatório está limpo, volta aqui para limpar o lavatório" e mais "arruma isto no quarto, arruma isto no escritório (mesas da sala cheias de tralhas dela)", é isto a toda a hora. Há dias em que faço o teste, armo-me de paciência e não digo nada, pois é como se nunca me tivesse ouvido, ou não faz ou faz tudo às 3 pancadas! E depois a atitude, muito egocêntrica e auto-confiança exagerada, "eu é que sei e sou a maior!", não mostra solidariedade com nada nem com ninguém.  Está de castigo, a próxima ida ao cinema é só com a irmã, porque "eu quero ver o filme em 3D e, se a Mafalda ainda não pode, então não vai ela ao cinema!". "Ai sim? Pois quem não vai és tu!", e é assim, este clima de guerrilha! Só quer fazer o que lhe dá na veneta, fala-se com ela, faz-de conta que não ouve, seja com os pais, seja com os avós... Isto cansa-me, mói-me, faz-me duvidar tanto do que ando a fazer, do que ando a ensinar, dos valores que  estão a passar para ela. Eu sei que ela tem um bom fundo, sei que haverá melhores mas também sei que há piores, e consegue ser responsável, até foi escolhida com guia da alcateia nos escuteiros, e que tudo isto é a forma de marcar o seu lugar, de crescer e encontrar os seus limites, mas tem que ser assim, tão difícil?!
E só de pensar...
... que ainda agora a procissão vai no adro...
...e que ainda tenho mais duas doses disto (ou pior!)... Aiii!

01 janeiro 2013

2013 chegou...

... e o sobrinho V. também, a duas horitas da viragem do calendário! O champanhe foi bebido antes da meia-noite pois essa era a ocasião a festejar, a chegada do mais novo da família, uma renovação da esperança no futuro, um carinho imenso a crescer no peito!
 
 
Hoje foi dia de conhecer cá fora quem já amava tanto dentro da barriga da mãe e que tornou esta Passagem de Ano tão especial. Não haverá muitas maneiras melhores do que esta para começar um novo ano!
 
Feliz 2013!